Quem sou eu

Minha foto
Campinas, São Paulo, Brazil
Psicólogo Clínico Junguiano com formação pela Unicamp, terapia corporal Reichiana, Hipnoterapeuta com formação em Hipnose Ericksoniana com Stephen Gilligan.E outras formações com Ericksonianos: Ernest Rossi, Teresa Robles, Betty Alice Erickson. Formação em Constelação Familiar Sistémica pelo Instituto de Filosofia Prática da Alemanha. Uma rica e inovadora terapia divulgada em toda Europa. Professor de Hipnoterapia, além de ministrar cursos de Auto-conhecimento como Eneagrama da Personalidade e Workshop de Constelação Familiar Sistémica em todo o Brasil. Clínica em Campinas-SP. Rua Pilar do Sul, 173 Chácara da Barra. Campinas-SP F.(19) 32950381

Uma relação de ajuda

Como é bela, intensa e libertadora é a experiência de se aprender a ajudar o outro. É impossível descrever-se a necessidade imensa que têm as pessoas de serem realmente ouvidas, levadas a sério, compreendidas.
A psicologia de nossos dias nos tem, cada vez mais, chamado a atenção para esse aspecto. Bem no cerne de toda psicoterapia permanece esse tipo de relacionamento em que alguém pode falar tudo a seu próprio respeito, como uma criança fala tudo "a sua mãe.
Ninguém pode se desenvolver livremente nesse mundo, sem encontrar uma vida plena, pelo menos...
Aquele que se quiser perceber com clareza deve se abrir a um confidente, escolhido livremente e merecedor de tal confiança.
Ouça todas a conversas desse mundo, tanto entre nações quanto entre casais. São, na maior parte, diálogos entre surdos.
Paul Tournier.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Psicoterapia Reichiana

A bioenergética é uma maneira de compreender a personalidade em função do corpo e de seus processos energéticos. Ela é também uma forma de terapia que combina o trabalho corporal com a mente para ajudar as pessoas a compreenderem   seus problemas emocionais e concretizarem o mais que puderem seu potencial para o prazer e a alegria de viver.
A pessoa experiência a realidade do mundo somente por meio do seu corpo. O meio ambiente exterior lhe provoca impressões que se manifesta sobre seu corpo e afeta seus sentimentos. Em troca, a pessoa reage à estimulação agindo sobre o meio ambiente.   Se o corpo é relativamente sem vida, as impressões e reações da pessoa são diminuídas. Quanto mais vivo o corpo, mais   vividamente ela percebe a realidade e mais ativamente reage a esta.   Todos nós já tivemos a experiência de que, quando nos sentimos particularmente bem e vivos, percebemos o mundo de forma mais aguçada. Em estados depressivos o mundo parece descolorido.
A vividez do corpo denota a sua capacidade de sentir. Na ausência de sentimento, o corpo fica “morto”, ao menos no que se refere à sua habilidade de ser impressionado pelas situações e reagir a elas.   A pessoa emocionalmente morte está voltada para dentro: pensamentos e fantasias substituem o sentimento e a ação; imagens compensam a perda da realidade. Sua atividade mental exagerada substitui o contato com o mundo real, e pode criar a falsa impressão de estar vivo. Apesar dessa atividade mental, seu estado de morte emocional manifesta-se fisicamente.   Nós acabaremos descobrindo que este corpo tem aparência de “morto”, que lhe falta vida.
O trabalho corporal da Bioenergética inclui tanto procedimentos de manipulação como exercícios especiais.
Se uma pessoa está bloqueada na sua habilidade de expressar sensações e sentimentos, estará amortecendo seu corpo e reduzindo sua vitalidade.
Em terapia, devem ser encontrados caminhos para ajudar essa pessoa a tornar-se livre para poder expressar seus sentimentos e sensações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário