Quem sou eu

Minha foto
Campinas, São Paulo, Brazil
Psicólogo Clínico Junguiano com formação pela Unicamp, terapia corporal Reichiana, Hipnoterapeuta com formação em Hipnose Ericksoniana com Stephen Gilligan.E outras formações com Ericksonianos: Ernest Rossi, Teresa Robles, Betty Alice Erickson. Formação em Constelação Familiar Sistémica pelo Instituto de Filosofia Prática da Alemanha. Uma rica e inovadora terapia divulgada em toda Europa. Professor de Hipnoterapia, além de ministrar cursos de Auto-conhecimento como Eneagrama da Personalidade e Workshop de Constelação Familiar Sistémica em todo o Brasil. Clínica em Campinas-SP. Rua Pilar do Sul, 173 Chácara da Barra. Campinas-SP F.(19) 32950381

Uma relação de ajuda

Como é bela, intensa e libertadora é a experiência de se aprender a ajudar o outro. É impossível descrever-se a necessidade imensa que têm as pessoas de serem realmente ouvidas, levadas a sério, compreendidas.
A psicologia de nossos dias nos tem, cada vez mais, chamado a atenção para esse aspecto. Bem no cerne de toda psicoterapia permanece esse tipo de relacionamento em que alguém pode falar tudo a seu próprio respeito, como uma criança fala tudo "a sua mãe.
Ninguém pode se desenvolver livremente nesse mundo, sem encontrar uma vida plena, pelo menos...
Aquele que se quiser perceber com clareza deve se abrir a um confidente, escolhido livremente e merecedor de tal confiança.
Ouça todas a conversas desse mundo, tanto entre nações quanto entre casais. São, na maior parte, diálogos entre surdos.
Paul Tournier.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Abstinência

Na tradição cristã, a idéia de purificação, através da renúncia em consumir sangue, acrescenta-se a de penitencia e expiação. O sangue, símbolo dos impulsos carnais, é considerado como a principal fonte do pecado; a expiação, portanto consistirá em abster-se de beber dessa fonte, em renunciar ao pecado em sua própria origem.

A vida será concentrada unicamente nas fontes espirituais, nas relações com o divino, o não-manifesto. A abstinência, nesse duplo aspecto purificador e expiatório, surge como um caminho para a interioridade. Assim a tradição cristã se encontra com a tradição oriental.

Entre os japoneses, por exemplo, vale como um método de purificação que permite adquirir uma pureza positiva, evitando as fontes de poluição. A pratica desse método diz respeito mais aos sacerdotes do que aos laicos. Consiste na observância de certar proibições: os sacerdotes devem evitar qualquer contato com a morte, a doença e o luto; devem, também, permanecer em casa, longe dos ruídos, danças e cantos, em suma, afastados de todas as atividades exteriores que possam gerar mácula.

Todas essas práticas simbolizam a oposição entre o não-manifesto e a manifestação e, também, a busca do não-manifesto através da concentração.

Fonte. Dicionário de símbolos – Jean Chevalier.

Nenhum comentário:

Postar um comentário